Esteja entre os líderes que fortalecem o mercado da mandioca.

Reserve seu espaço na única feira internacional da mandioca
das Américas.

Um novo ciclo de desenvolvimento está começando. Faça parte dele.


Conecte-se
conosco


Paranavaí será o centro mundial da mandioca nesta semana

Foi realizada nesta tarde a abertura oficial da Feira Internacional da Mandioca (FIMAN 2018), que acontece até esta quinta-feira no Parque de Exposições Costa e Silva, em Paranavaí.

 

A solenidade foi iniciada com a fala do prefeito de Paranavaí, Carlos Henrique Rossato Gomes, que assumiu o compromisso da Prefeitura Municipal em participar como co-organizadora da FIMAN 2020. “Enalteço a iniciativa da realização deste evento, iniciado pelo idealismo de lutar pelo segmento da mandioca e oferecer a todos esta edição grandiosa”, explanou.

 

Em seguida, foi a vez de Maurício Gehlen, organizador da FIMAN 2018 (acompanhado de Ivo Pierin Júnior), falar aos presentes. “Saúdo expositores e visitantes por acreditarem na promoção deste que é o maior e o único evento do mundo que contempla a cadeia deste produto genuinamente brasileiro, eleito pela ONU como o alimento do século”, disse.

 

Gehlen informou que a cultura da mandioca no Paraná gera cerca de 25 mil empregos no campo e que, em 2017, a indústria de fécula de mandioca gerou R$ 1,3 bilhão ao Brasil. “No entanto, ainda estamos engatinhando na exportação, com apenas 1% de amido exportado aos outros países; diferente da Tailândia, que vende quase 80% daquilo que produz”, falou. “É por isso que a FIMAN deve ser vista como um ambiente único de união de todos os atores da cadeia, focada no aprimoramento dos players a partir da discussão do futuro do setor”, encerrou.

 

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, lembrou que nos três dias de evento Paranavaí se torna a capital mundial da mandioca. “Parabenizo a comissão organizadora pela devoção, dedicação e amor à causa, que tornam a feira um atrativo único para Paranavaí e para nosso Estado”, concluiu.

 

A solenidade foi prestigiada também por Mário Hélio Lourenço de Almeida Filho (presidente da Sociedade Rural), Florindo Dalberto (presidente do Instituto Agronômico do Paraná/IAPAR), Claodemir Grolli (diretor do CETEM) e Alberto Vilarinhos (representando a Embrapa).

 

A FIMAN 2018 tem o patrocínio da Itaipu Binacional, Sicredi e Podium Alimentos; apoio do BRDE e da RPC; apoio institucional do IAPAR, Embrapa, ABAM, a Associação Brasileira de Produtores de Amido de Mandioca e a ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio) e a organização da Combo Action.

 

Fotos: Nivaldo Santos


Realização

Patrocínio

Apoio

Apoio institucional

Apoio de Mídia

Organização